Existem dois tipos de Carnitina: a L-Carnitina e a D-Carnitina. As iniciais "D" e "L" referem-se à dextrogiro e levogiro, respectivamente. A diferença entre esses isômeros ópticos está no sentido para o qual desviam o plano de vibração da luz polarizada: para o sentido horário (dextrogiro) e para o sentido anti-horário (levogiro). Mudando o sentido, mudam as propriedades químicas. Esse é o caso da D-Carnitina. Ela não é recomendada para o consumo humano e não está presente no corpo humano e nos alimentos, diferente da L-Carnitina.

 

Ler na íntegra